No dia da abolição da escravatura, o MPT-SP inicia tratativas com consulado do Paraguai para evitar trabalho escravo de trabalhadores paraguaios no Brasil

Em razão de uma denúncia feita pelo consulado do Paraguai, de que mais de uma dezena de cidadãos paraguaios estariam trabalhando em situação análoga a de escravos em uma empresa em São Paulo, o Ministério Público do Trabalho, representado pelo procurador Erich Vinicius Schramm, ouviu hoje, 13 de maio, dois desses trabalhadores sobre a exploração de mão de obra estrangeira a que estariam submetidos.

Imprimir