• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • Procurador-chefe reeleito do MPT-SP toma posse em Brasília
  • Consciência Negra
  • carrossel reg
  • novo horario da PTM de santos
  • peticionamento eletronico DTI
  • AVISO TELEFONIA2

Procurador-chefe reeleito do MPT-SP toma posse em Brasília

Erich Schramm estará novamente no comando do Ministério Público do Trabalho em São Paulo no biênio 2017/2019


São Paulo, 3 de outubro de 2017 – O procurador do Trabalho Erich Vinícius Schramm tomou posse nesta segunda-feira (2/10) no cargo de procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em São Paulo, em solenidade ocorrida na Procuradoria Geral do Trabalho em Brasília. Ele e o vice procurador-chefe Wiliam Bedone foram reeleitos com 95% dos votos na Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região.

Erich Schramm assina posse
Erich Schramm assina posse


O procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury empossou um total de 24 novos procuradores-chefes do (MPT) na cerimônia.  A gestão será para o biênio 2017/2019.  “Quero agradecer pela disposição de vocês em assumirem o cargo. Ser procurador-chefe é um desafio enorme. Mas garanto, pela experiência minha quando fui chefe no MPT-DF, é um período de aprendizagem de relacionamento humano, com os colegas, servidores e a sociedade”, destacou Fleury que deu um conselho a todos: ”É imprescindível ter humildade. Isso não tem nada a ver com segurança. Ao contrário, para ter humilde tem que ser muito seguro. Boa continuação para quem foi conduzido e bem-vindo quem vai começar sua gestão”.
Erich comemorou o resultado lembrando que em sua primeira gestão seu objetivo foi aproximar o órgão de outras instituições que atuam na defesa do trabalhador, otimizar os recursos orçamentários, que foram limitados em ao menos 20% desde que assumiu, e incentivar a integração entre as áreas meio e finalísticas da procuradoria, promovendo atividades que congreguem e aproximem todo o quadro, dando voz a todos.

24 procuradores chefes tomaram posse ontem
24 procuradores chefes tomaram posse ontem

A procuradora Adriana Augusta de Moura Souza, reconduzida à chefia do MPT de Minas Gerais, foi escolhida para falar em nome dos outros chefes. Ela falou de sua experiência na primeira gestão. “Nesses últimos dois anos tivemos que reaprender a gerir o orçamento. Nós tivemos que utilizar vastos conhecimentos para chegar ao final de exercício financeiro. Não foi fácil tomar decisões.  Mas somos chefes para tomar decisões, sejam ela indesejada ou não”.  Disse ainda que o momento é de união, conjunção de esforços e coragem. “Estamos num momento extremamente complicado. Mas saibam que temos na PGT e nos conjuntos de procuradores e servidores dessa casa as possiblidades de fazermos uma gestão eficiente. E é isso que o Brasil e Ministério Público exige de gente. Sejam bem-vindo os novos e sucesso para a gente”.

A importância da função de procurador-chefe de uma regional do MPT foi também destacada pela vice-presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), Ana Cláudia Bandeira Monteiro.   “No sistema que nós vivemos de administração descentralizada, a presença de cada um de vocês em cada estado é fundamental para que o MPT se fortaleça cada vez mais como instituição e como referência para os trabalhadores e para a sociedade de parte do Estado”. Ela explicou que quando se está no cargo de chefe se observa a instituição sob um outro ponto de vista, por dentro. “A experiência traz a consciência de que representar o MPT é uma responsabilidade, mas também um privilégio de estar ali em nome desta instituição, que é reconhecida por todos”, ressaltou ela, que já foi chefe do MPT-DF.

Erich Schramm
Erich Schramm

O conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), procurador Sebastião Caixeta, parabenizou os novos chefes e seus sucessores. “As instituições vivem de ciclos de gestores.  Assim como vocês, eu também estou entrando agora no CNMP e aprendendo. Mas desde já coloco a disposição de todos para ajudar a todos. O CNMP tem a função de fazer essa integração e vou colaborar para isso”.


“Ao longo dos primeiros dois anos de chefia trabalhamos fortemente na integração de servidores e membros, ouvindo a todos e buscando soluções para melhor desempenhar nossas funções e atender o cidadão”, diz Erich. “Também executamos inúmeros projetos tendo em vista a garantia dos direitos de todos os tipos de trabalhadores, participamos de debates sobre as reformas propostas nacionalmente, em especial a trabalhista, e firmamos parcerias importante para que a atuação do MPT seja cada vez mais presente nas proposituras de ações e na execução de políticas públicas que visam as garantias de direitos. Tudo o que conseguimos fazer nesta primeira gestão foi também graças ao apoio de toda a equipe de servidores e dos colegas procuradores, que entenderam essa nova forma de gestão, de portas abertas. Mesmo em tempos difíceis, com corte no orçamento e reformas que podem tirar direitos dos trabalhadores, eu e William vamos seguir com energia, vontade de realização e muito trabalho nos próximos dois anos para consolidar ainda mais a imagem e o reconhecimento do trabalho da instituição junto à sociedade”, finalizou o procurador-chefe.

Para William Bedone, administrar o MPT em São Paulo "tem se revelado bastante desafiador, dado o porte gigantesco da Regional, que congrega, entre membros, servidores, estagiários e prestadores de serviço, mais de trezentas pessoas. Ficamos satisfeitos com os resultados obtidos até agora, notadamente no que se refere à implantação do teletrabalho, antiga reivindicação dos servidores. O próximo biênio se voltará à consolidação das conquistas e à manutenção da qualidade dos serviços prestados, diante das restrições orçamentárias que sofremos”.
Participaram da posse o vice-procurador-geral do Trabalho, Luiz Eduardo Guimarães Bojart; o corregedor-geral, subprocurador  Maurício Correia de Mello;  o ouvidor do MPT, Rogério Rodriguez Fernandez Filho, e demais subprocuradores e procuradores do trabalho, além de servidores e familiares dos empossados.  

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos