• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • MPT no “Dia D” em São Paulo
  • novo horario da PTM de santos
  • peticionamento eletronico DTI
  • trabalho infantil capa face
  • AVISO TELEFONIA2
  • outubro rosa banner

MPT no “Dia D” em São Paulo

Procuradora Valdirene de Assis ressaltou no evento a necessidade de respeitar direito ao trabalho das pessoas com deficiência

Com a participação de centenas de trabalhadores, o Dia D - “Dia de Inclusão Social e Profissional das Pessoas com Deficiência e dos Beneficiários Reabilitados do INSS”, foi realizado nesta sexta-feira (29/09) no bairro Liberdade, capital paulista. O Ministério Público do Trabalho em São Paulo esteve no evento colhendo denúncias trabalhistas, representado pela procuradora do Trabalho Valdinere de Assis, que também é coordenadora nacional da Coordiguladde (Coordenadoria de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação do Trabalho).

Valdirene de Assis e José Carlos do Carmo, coordenador estadual do Projeto de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho Formal (SRTE/SP)
Valdirene de Assis e José Carlos do Carmo, coordenador estadual do Projeto de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho Formal (SRTE/SP)
MPT colhe denúncias no dia D
MPT colhe denúncias no dia D
 

Valdirene também representou o MPT-SP na abertura do evento, em parceria com Ministério do Trabalho, Instituto Nacional do Seguro Social (INSS, Secretaria Municipal do Trabalho e Empreendedorismo (SERT), Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SMTE) e a Câmara Paulista para a Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho Formal, além de outras instituições. Ela destacou o papel importante do órgão em meio à falta de disposição das empresas em contratar trabalhadores com deficiência.

DSC 0091
DSC 0091

“Nós, procuradores, quando vamos investigar sobre porquê as cotas não estão sendo fechadas, nos deparamos com a justificativa das empresas que não conseguem encontrar estes trabalhadores, enquanto trabalhadores com deficiência reclamam da dificuldade em não conseguir emprego. Eventos como este trazem a percepção desta realidade”, alegou Valdirene.

Ela também ressaltou a importância de serem feitas denúncias ao MPT. “O Ministério Público (do Trabalho) está aqui acompanhando a ação, mas para ir além desta ação, fazemos a fiscalização do respeito a estas cotas. Portanto, vocês trabalhadores, denunciem e informem as dificuldades que venham a enfrentar na busca da contratação e ao longo do contrato de trabalho”, completou a procuradora.

No evento, 48 empresas se disponibilizaram para conceder 1.200 vagas de emprego às pessoas com deficiência. MPT-SP prontificou-se a receber denúncias dos participantes durante a conferência e, ao final, recebeu uma lista com os nomes das empresas que realizaram contratações para acompanhar o cumprimento destes contratos.

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos